Tipos de paletização e organização dos paletes

Os tipos de paletização e organização dos paletes dependem da maneira como as cargas, produtos e mercadorias são armazenados, bem como do espaço físico que se tem disponível.

Portanto, hoje logística é possível encontrar paletização mais tradicional e comum, utilizada por boa parte das empresas, bem como as menos usuais, que são aplicadas em situações mais específicas. 

Logo, para determinar qual tipo utilizar é importante que se tenha o conhecimento de cada uma delas. Então, é sobre isso que vamos falar hoje. Confira agora mesmo!

O que é a paletização?

Antes de entender os tipos é interessante conferir do que se trata a paletização, que pode ser conceituada facilmente como a utilização de paletes para organizar as cargas.

Desse modo, se trata de um tipo de estratégia muito aplicada em armazéns, galpões ou locais onde as mercadorias e produtos ficam armazenados, porém também é possível usá-la em indústrias de transporte de carga.

Então, de forma prática, os paletes se transforma em uma espécie de base para receber os produtos, possibilitando assim que eles fiquem armazenados sem um contato direto com o solo, o que diminui as chances de avarias. 

Inclusive, neste processo de paletização o filme stretch é um insumo que faz total diferença, uma vez que ele protege as cargas e as embalagens contra os atritos causados pelos movimentos e também contra agentes externos, como a umidade e poeira, por exemplo.

Hoje a Centro Oeste trabalha com o filme stretch, além de outros produtos que contribuem diretamente para uma paletização mais segura e eficiente.

Tipos de paletização e organização dos paletes

Agora que você já sabe o conceito básico de paletização é chegado o momento de conferir os tipos existentes e a organização dos paletes. Portanto, aqui você vai conhecer sobre cada um, conferindo as características e particularidades. Veja!

Empilhamento em blocos

O empilhamento em blocos é um dos tipos de paletização e organização dos paletes mais utilizado pelas empresas que trabalham com a metodologia LIPO, ou seja, a última carga a entrar, é a primeira a ser descarregada.

Sendo assim, neste modelo, os paletes são organizados no chão do espaço em que estão armazenados, um em cima do outro, formando assim uma pilha de cargas.

Com isso, os primeiros ficam presos e são os últimos a serem descarregados. Inclusive, por conta disso o empilhamento em blocos não é indicado para as empresas que trabalham no modelo FIFO (First In, Firt Out), onde os primeiros produtos são os que saem primeiro.

No mais, a altura do empilhamento em blocos depende diretamente do que está sendo armazenado, bem como da resistência dos paletes que estão sendo usados.

Estantes convencionais

Um dos tipos de paletização e organização dos paletes mais comum entre as empresas dos mais diferentes portes é o chamado estantes convencionais. 

A razão é simples: nesta modalidade, os paletes são organizados em diversas estantes que possuem apenas uma profundidade. Portanto, é possível ter acesso a qualquer carga sem a necessidade de mexer nas demais.

Apesar de ser um tipo bastante vantajoso para as indústrias, esta forma de organização dos paletes é indicado para as indústrias que trabalham com o FIFO, ou seja, primeiro a entrar e primeiro a sair, uma vez que as cargas mais antigas armazenadas podem ser descarregadas facilmente.

No entanto, nem tudo são vantagens, pois as estantes convencionais é um dos tipos de paletização e organização dos paletes que exige espaço para que as máquinas consigam acessar todo o estoque.

Estantes de dupla profundida

Ao contrário das estantes convencionais, nas estantes de dupla profundida, como o nome já deixa claro, são usadas duas estantes ou até mesmo estantes que tenham profundidade dupla.

Através deste tipo é possível ter um melhor aproveitamento dos espaços, porém o acesso a carga pode ser um pouco dificultoso, visto que para acessar a segunda profundida, é preciso remover a primeira antes.

Quadros de armazenagem

Outro tipo de paletização e organização dos paletes é o chamado quadros de armazenagem, geralmente indicado para as empresas que trabalham com produtos que precisam ficar armazenados por um tempo maior ou sem prazo de uso.

Isso porque, nesta modalidade, são usados os frames móveis, e muitos chegam até o teto, e assim paletes são adicionados sobre eles. Neste tipo, a ideia é que se utilize todo o espaço disponível no estoque.

Conclusão

Existem vários tipos de paletização e organização dos paletes, como visto aqui, então é interessante que a empresa faça uma análise do espaço que tem disponível, bem como do tipo de armazenagem utilizada, para escolher qual modelo seguir.

Como já mencionado anteriormente, no processo de paletização é interessante fazer uso do filme stretch para garantir um transporte de carga mais seguro e eficiente.

Então, conheça as soluções oferecidas pela Centro Oeste para paletização das cargas na sua empresa.

Categorias

Todos os Artigos

Redes Sociais

Siga nossas redes sociais: